DIETA DO TIPO SANGUÍNEO

DIETA DO TIPO SANGUÍNEO – A Dieta do tipo sanguíneo é outra forma de emagrecer com saúde, pois define quais são os alimentos que são benéficos, neutros ou nocivos para os tipos sanguíneos A, O, B e AB. Ao priorizar nas refeições os alimentos que combinam com cada organismo, a Dieta do tipo sanguíneo combate processos inflamatórios, que, em geral, aumentam a retenção de líquido, o inchaço e os quilos a mais.

DIETA DO TIPO SANGUINEO

Além disso, optar pelos alimentos conforme o perfil biológico favorece o ritmo do metabolismo, o que colabora em muito para o emagrecimento. Não comendo os alimentos considerados nocivos para o seu tipo de sangue e priorizando os benéficos, é possível perder até seis quilos em um mês. No entanto, a Dieta do tipo sanguíneo não é nova, ela se popularizou por volta de 1996, quando foi publicada no livro A Dieta do Tipo Sanguíneo.

Nos Estados Unidos, a publicação é um best-seller do norte-americano Peter D’Adamo. Segundo o autor, existem correlações históricas, antropológicas e fisiológicas entre o tipo sanguíneo e os alimentos. Os benéficos são aqueles que protegem o organismo, sendo capazes de prevenir e tratar doenças, bem como ajudar na perda de peso e, por isso, são necessários todos os dias.

Já os neutros atuam somente como alimento e não fazem bem nem mal à saúde, podendo ser ingeridos com frequência ou não, sendo que a melhor opção é sempre um cardápio variado. Enquanto isso, os considerados nocivos para o tipo sanguíneo devem ser eliminados da Dieta do tipo sanguíneo, porque eles causam a diminuição do metabolismo, aumento do peso, má digestão, enxaqueca e mudanças na produção da insulina, que se em excesso estoca gordura.

O perfil de quem tem sangue tipo O é carnívoro com aparelho intestinal forte, sendo necessária a ingestão de proteínas animais diariamente. Caso contrário, estão mais suscetíveis a desenvolver doenças gástricas como úlceras e gastrites, por causa da alta produção de sucos gástricos. Já o perfil das pessoas do tipo A é vegetariano com aparelho intestinal sensível, assim, possuem dificuldades para digerir proteínas de origem animal porque a sua produção de suco gástrico é mais limitada.

Por outro lado, quem tem o tipo B tolera dietas mais variadas, sendo o único que digere bem os laticínios em geral. Por fim, o sangue tipo AB exige uma dieta equilibrada, que contenha um pouco de tudo.

Leave a Reply