Plásticas para aumentar o bumbum conquistam as mulheres

O bumbum costuma ser a parte do corpo mais admirada pelos brasileiros. Tanto que inúmeras mulheres se transformaram em símbolos sexuais por ostentarem um bumbum perfeito, como Carla Perez, Mulher Melancia ou Valeska Popozuda.

Acontece que nem todas as mulheres nasceram com um bumbum definido, mas com graças às inovações da cirurgia plástica, é possível dar um retoque nas nádegas, aumentando e levantando-as.

Já que a natureza não deu, é possível obter um bumbum atraente por meio de cirurgias plásticas, que vêm sendo cada vez mais procuradas pelas mulheres. Segundo uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBOPE, o número de cirurgias de gluteoplastia (aumento das nádegas) aumentou nos ultimos 10 anos.

A gluteoplastia é uma cirurgia que implanta próteses de silicone especiais para essa região do corpo. Os implantes mais usados são os de 300 ml, o equivalente a uma lata de refrigerante. Esse procedimento tem a vantagem de esconder totalmente as cicatrizes da operação, pois é feito um pequeno corte abaixo do ponto que une as nádegas.

A cirurgia costuma ter uma duração média de uma hora, em que o implante de silicone é colocado atrás do glúteo máximo, o maior músculo da região das nádegas. Após a cirurgia, a paciente pode ter alta e sair do hospital no mesmo dia.

Vale lembrar que a paciente deve ter alguns cuidados pós-operatórios, como não sentar sobre os implantes, e não dormir de bruços durante duas semanas. No caso dos exercícios, eles só podem ser retomados seis semanas depois da operação.

Você deve estar imaginando de que esse tipo de cirurgia é inacessível para a maioria das mulheres. Na verdade, a tendência é que a cirurgia plástica seja um procedimento cada vez mais popular. Atualmente é possível parcelar o pagamento das cirurgias em até 36 vezes.

Além disso, muitos médicos cirurgiões plásticos trabalham com empresas prestadoras de serviços de assessoria financeira e administrativa. Uma delas é o Centro Nacional de Cirurgia Plástica, que atua há mais de sete anos com o parcelamento de cirurgias plásticas.

Mais informações no site:  www.plasticaparcelada.com.br.

Artigo escrito por Selma Isis

Leave a Reply