COMO DISCIPLINAR UM ADOLESCENTE REBELDE

COMO DISCIPLINAR UM ADOLESCENTE REBELDE – O principal problema no trato com os adolescentes é que não sabemos mesmo como agir com eles. Devemos impor regras como para as crianças, mas permitir ao mesmo tempo uma liberdade para que eles aprendam a lidar com as situações da vida por eles mesmos. E estabelecer as situações em que eles devem ter ou não mais liberdade é complicadíssimo, porque o próprio adolescente não sabe muito bem como deve agir.

COMO DISCIPLINAR ADOLESCENTE REBELDE

A confusão começa na cabeça deles, que não se sentem mais crianças, mas ainda sim não querem ser adultos, mantendo uma aversão ao antigo e tentando sempre criar as próprias conclusões. E é por isso que ele acaba desenvolvendo certa rebeldia às nossas regras e nossas ordens. Ele não aceita tão bem as nossas ideias e acaba sofrendo uma influência muito grande do grupo em que está inserido, residindo nesse fato um perigo grande.

O que devemos fazer sempre, como já sabemos, é estabelecer um canal de comunicação amplo. Se o adolescente estiver com raiva, magoado, rebelde, o que quer que seja: devemos saber. Não importa o quão ruim são os sentimentos dele em determinado dia, isso vai passar e você poderá ajudá-lo em qualquer complicação se souber o que está acontecendo.

As mesmas regras

É importantíssimo para o adolescente que a educação que ele recebe seja coerente. Se você impôs alguma regra, vá até o final, por mais que ele fique ressentido. Lógico que vocês podem conversar e chegar a um meio termo, mas se houver uma proibição necessária não abra mão dela, para que o adolescente entenda a continuidade da educação que está tendo, e confie no seu discernimento de pai ou mãe. É comum que ele receba outro tratamento na casa dos avós ou tios, mas não deixe que isso atrapalhe a sua reação com ele.

Suas regras são claras, e ele deve saber exatamente o motivo de cada uma delas. Se houver um “porque não“, ele vai ficar ainda mais revoltado. Mas nesse jogo de raiva e afeto não abra mão da disciplina. A comunicação é importante, a amizade também, mas a disciplina e a autoridade são essenciais.

Não tente ser como um amigo do seu filho, mas seja mãe ou pai mesmo. Ele pode falar mal, fazer birra ou se revoltar, mas manter a posição dos pais é imprescindível. Com certeza seu filho irá te agradecer um dia se você for dura com ele, mas deixe as coisas claras desde o início.

Leave a Reply