Conheça os tipos de bronzeamentos artificiais

Conheça os riscos e benefícios dos bronzeamentos artificiais mais famosos no mercado

O verão está chegando e as mulheres já estão eufóricas para estarem com os corpos e bronzeado em perfeito estado. As academias começam a ficar cheias, a escolha do biquínis e os cuidados na alimentação estão sendo as principais preocupações nessa época do ano.

A “cor” bronzeada é a mais desejada no verão, mas muitas mulheres não gostam de ficar horas e horas para pegar aquele bronze, mas o que fazer para manter aquela cor morena tão difícil a ser conquistada? Os bronzeamentos artificiais promovem uma cor invejável até mesmo nas estações em que o sol não colabora muito.

Devido à grande vaidade, as adeptas ao bronzeamento artificial aumentam a cada dia, muitas nem sequer se preocupam se pode ou não fazer mal a saúde.

Mas será que vale mesmo a pena? Hoje vamos conhecer os principais tipos de bronzeamento artificial do mercado, seus prós e contras, assim você pode escolher o que mais lhe agrada. Vamos lá?

Câmaras de bronzeamento: As câmaras de bronzeamento ficaram famosas, depois que famosos exibiram bronzeados feitas nelas, elas estão virando mania entre as mulheres. O bronzeamento é feio através de luzes que passam pela estrutura de acrílico que envolve a cama. A câmara deixa um bronzeado super bonito e duradouro, porém podem trazer malefícios à nossa saúde, médicos afirmam que os raios emitidos por essas cabines podem provocar câncer e o envelhecimento das células.

Bronzeamento a jato: Com aplicação rápida e indolor essa técnica é uma das mais seguras, podendo ser aplicada em qualquer tipo de pele, até nas mais jovens. O bronzeamento a jato não deixa a pele amarelada e ainda disfarçar celulites e vasos. Esse tipo de bronzeamento ocorre devido à reação química que ocorre na pele em contato com o produto que é aplicado. Após alguns minutos já é possível notar um resultado. É recomendado fazer uma esfoliação para que o produto fixe bem na pele.

Pílulas de bronzeamento: Comprimidos à base de aminoácidos que estimulam a produção de melanina (o pigmento responsável pela cor da pele) quando a pessoa se expõe ao sol. Essas pílulas são vantajosas, pois o tempo que você vai se expor ao sol para ficar morena será bem menor, mas é recomendado não abusar, apesar de ser naturais e sem conservantes alguns tipos não são totalmente aprovadas pelos médicos, pois não conhecem seus efeitos colaterais.

Autobronzeadores: A mais segura e mais fácil . Os autobronzeadores são cosméticos que reagem com as proteínas da pele, trazendo um bronzeamento poucas horas após a aplicação. O produto não penetra na pele e também não traz risco a saúde. Porém o bronzeado não dura muito, se não for aplicado corretamente pode deixar a pele manchada, e quando está desbotando a pele pode ficar amarelada.

É importante saber se os métodos como as câmaras de bronzeamento têm o reconhecimento da ANVISA, sempre quando for fazer o bronzeamento verifique a máquina e faça somente com um profissional. Fiquem atentas as recomendações e cuidados.

Escolha o método que mais lhe agrada, e saia desfilando com a cor do pecado durante o ano inteiro.

Artigo escrito por Júlia Benjamin

Leave a Reply